O impacto econômico do setor de logística em Santa Catarina

A pandemia ocasionou o fechamento de vários negócios e incontáveis prejuízos para alguns empresários. No entanto, determinados setores, como o mercado online, apresentaram intenso crescimento. Para atender à demanda, outros segmentos também precisaram otimizar processos e inovar. Foi o caso do setor de logística em Santa Catarina, por exemplo.

Conforme dados do índice MCC-ENET, as compras online, impulsionadas na pandemia, continuam como uma forte tendência no Brasil. Vejamos a comparação entre o primeiro trimestre de 2022 (janeiro a março) e o mesmo período do ano passado. O setor teve alta de 12,59%, assim como o faturamento, que cresceu 11,02%.  

Diante do atual panorama, o setor de logística em Santa Catarina tem grande destaque – tanto pela intensa participação portuária quanto pela privilegiada localização. O estado está no principal eixo sul do Brasil, com fácil acesso às duas rodovias federais que cortam o país: a BR-101 e a BR-470.

No artigo de hoje, vamos conhecer informações relevantes para entender o impacto econômico do setor de logística em Santa Catarina. Boa leitura! 

 

Retomada da economia a passos largos

Em  2021, Santa Catarina apresentou grande desenvolvimento econômico, com mais empresas, investimentos e empregos. De acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), o PIB catarinense teve alta de 9,8% nos 12 meses encerrados em setembro. 

O estado será, portanto, o terceiro mais rico do Brasil em 2022, considerando o PIB per capita. A confirmação virá com a divulgação do Produto Interno Bruto dos estados, geralmente feita em novembro, pelo IBGE. 

A queda nas taxas de desemprego também é um diferencial no ranking. Santa Catarina encerrou 2021 com a maior geração de empregos da história. Aliás, já iniciou este ano com o segundo melhor desempenho do país. 

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) apontam que, em janeiro, foram abertas 23,3 mil novas vagas em empresas catarinenses. O crescimento da taxa de emprego é determinante no desenvolvimento econômico do estado, pois reflete a geração de oportunidades.

Quando o assunto é abertura de empresas, Santa Catarina contabiliza, segundo números do Observatório da Junta Comercial (Jucesc):

 

  • 23.118 novos negócios nos dois primeiros meses de 2022 – média de 392 por dia.
  • 18.429 no mês de fevereiro, enquanto 6.829 foram extintos – o que corresponde a um saldo positivo de 11.600 empreendimentos. 

 

Crescimento do setor portuário

O comércio internacional encerrou o ano de 2021 em alta em Santa Catarina. Com US$ 10,29 bilhões em exportações e US$ 24,92 bilhões em importações, o estado registrou crescimento.

SC atingiu os maiores valores da série histórica nos dois tipos de operação do comércio internacional. Em relação a 2020, as exportações aumentaram 26,6%, e as importações subiram 54,9%. Os dados são do Ministério da Economia. 

A excelência do setor de logística em Santa Catarina também contribui para esse crescimento. Os portos marítimos do estado movimentam milhões de toneladas todo ano. Isso sem contar as linhas férreas, os aeroportos e as fronteiras.

Durante o ano passado, foram movimentados cerca de 2,57 milhões de TEUs em Santa Catarina. Isso representa um aumento de 15% em relação a 2020, quando foram movimentados cerca de 2,234 milhões.

A sigla TEU (Twenty-Foot Equivalent Unit), aliás, refere-se à unidade de medida de um contêiner de 20 pés. Os dados não incluem o Porto de São Francisco, que movimenta a granel.

O Complexo Portuário de Itajaí e Navegantes iniciou 2022 com crescimento de 9% no indicativo de tonelagem – quando comparado a janeiro de 2021. Durante esse mês, foram movimentados 124.132 TEUs e 1.416.907 toneladas

Em Santa Catarina, os números relativos aos portos são positivos – a movimentação aumentou nos portos privados e públicos. Isso inclui navegações de longo curso e cabotagem para todos os perfis de cargas (conteinerizadas, granéis líquidos e gasosos, granéis sólidos e carga geral).

 

Avanço do setor de logística em Santa Catarina 

Segundo dados da empresa de pesquisa eMarketer, o e-commerce brasileiro fechou 2021 com um faturamento estimado em US$ 20,8 bilhões. Sua movimentação representa um terço do volume de negócios da América Latina. Isso repercutiu diretamente no segmento logístico, que precisou adequar e otimizar processos para atender à alta demanda, e assim registrou significativo crescimento.

Quanto ao Índice de Movimentação de Cargas no Brasil, o crescimento no primeiro quadrimestre de 2021 foi 38% superior ao de 2020. As operações contabilizaram um montante de R$ 3 trilhões. O mapeamento foi realizado pela AT&M, importante player em consultoria, análise e desenvolvimento de soluções tecnológicas.

O setor de logística em Santa Catarina, em tal contexto, recebe destaque pela participação portuária. Em 2021, os portos públicos e terminais privados brasileiros movimentaram 1,2 bilhão de toneladas em cargas – de acordo com levantamento oficial da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). A participação catarinense nesse montante foi de 65,7 milhões de toneladas. 

O ano de 2021 foi, assim, de importante crescimento. O setor de logística em Santa Catarina oferece a estrutura de que as empresas precisam para prosperar. Para 2022, as expectativas são ainda mais positivas e animadoras. Os indicadores favorecem e estimulam o progresso, novos investimentos e o desenvolvimento acelerado do estado.

 

A seguir, assista os depoimentos de clientes que escolheram o ABSOLUTE BUSINESS para instalarem suas empresas.

 

Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Outros Posts
Empreendimentos
Fischer Dreams